ZEUS: DEUS GREGO DO TROVÃO

31/05/2020

     O Zeus: Deus Grego do Trovão talvez tenha sido o Deus mais Relevante da Mitologia Grega! Hoje em dia ele é o Deus Grego mais pesquisado da internet, confira tudo sobre ele em nosso site abaixo!

ZEUS: DEUS GREGO

     Zeus (em grego antigo: Ζεύς; transl. Zeús; em grego moderno: Δίας, transl. Días) é o pai dos deuses (πατὴρ ἀνδρῶν τε θεῶν τε, patēr andrōn te theōn te), que exercia a autoridade sobre os deuses olímpicos na antiga religião grega. É o deus dos céus, raios, relâmpago que mantêm a ordem e justiça na mitologia grega. Seu equivalente romano é Júpiter, enquanto seu equivalente etrusco é Tinia; alguns autores estabeleceram seu equivalente hindu como sendo Indra.Filho do titã Cronos e de Reia, Zeus é o mais novo de seus irmãos; na maior parte das tradições é casado, primeiro com Métis, engendrando a deusa Atena e, depois, com Hera, embora no oráculo de Dodona, sua esposa seja Dione, com quem, de acordo com a Ilíada, ele teria gerado Afrodite. É conhecido por suas aventuras eróticas, que frequentemente resultavam em descendentes divinos e heroicos, como Atena, Apolo e Ártemis, Hermes, Perséfone (com Deméter), Dioniso, Perseu, Héracles, Helena de Troia, Minos, e as Musas (de Mnemosine); com Hera, teria tido Ares, Ênio, Ilítia, Éris, Hebe e Hefesto. Como ressaltou o acadêmico alemão em seu livro Religião Grega, "mesmo os deuses que não são filhos naturais de Zeus dirigem-se a ele como Pai, e todos os deuses se põem de pé diante de sua presença." Para os gregos, era o Rei dos Deuses, que supervisionava o universo. Nas palavras do geógrafo antigo Pausânias, "que Zeus é rei nos céus é um dito comum a todos os homens." Na Teogonia, de Hesíodo, Zeus é responsável por delegar a cada um dos deuses suas devidas funções. Nos Hinos Homéricos ele é referido como o "chefe dos deuses". Wikipédia

SÍMBOLOS DE ZEUS

     Seus símbolos são o raio, a águia, o touro e o carvalho. Além de sua clara herança indo-europeia, sua clássica descrição como "ajuntador de nuvens" também deriva certos traços iconográficos das culturas do Antigo Oriente Médio, tais como o cetro. Zeus frequentemente foi representado pelos antigos artistas gregos em duas poses diferentes: numa, em pé, apoiado para a frente, empunhando um raio na altura de sua mão direita, erguida; na outra sentado, numa pose majestosa. Havia muitas estátuas erguidas em sua honra, das quais a mais magnífica era a sua estátua em Olímpia, uma das sete maravilhas do mundo antigo. Originalmente, os Jogos Olímpicos eram realizados em sua honra.

ZEUS É DEUS DO QUE?

     Zeus foi popularmente conhecido por ser o Deus do Trovão. Na Civilização Minoica, Zeus não era cultuado pela população geral, mas apenas em pequenos cultos minoritários que o viam como um semideus que acabara sendo morto. Os primeiros registros de seu nome estão no grego micênico, nas formas di-we e di-wo, escritas no silabário Linear B. Zeus, referido poeticamente pelo vocativo Zeu pater ("Ó, pai Zeus"), é uma continuação de *Di̯ēus, o deus proto-indo-europeu do céu diurno, também chamado de *Dyeus ph2tēr ("Pai Céu"). Este mesmo deus é conhecido por este nome em sânscrito (Dyaus/Dyaus Pita), latim (Júpiter, de Iuppiter, do vocativo proto-indo-europeu *dyeu-ph2tēr), que é derivado da forma básica *dyeu- ("brilhar", e em seus diversos derivados - "céu", "deus"). Já na mitologia germânica o paralelo pode ser encontrado em *Tīwaz > alto germânico antigo Ziu, nórdico antigo Týr, enquanto o latim também apresenta as formas deus, dīvus e Dis (uma variação de dīves), do substantivo relacionado *deiwos. Para os gregos e romanos, o deus do céu também era o deus supremo. Zeus é a única divindade do panteão olímpico cujo nome tem uma etimologia tão evidentemente indo-europeia.

TÍTULOS DE ZEUS

     Zeus desempenhava um papel dominante, presidindo sobre o panteão olímpico da Grécia Antiga. Foi pai de muitos heróis, e fazia parte de diversos cultos locais. Embora o "ajuntador de nuvens" homérico fosse um deus do céu e do trovão, como seus equivalentes orientais, também era o supremo artefato cultural; de certa maneira, era a encarnação das crenças religiosas gregas, e o arquétipo da divindade grega.No neoplatonismo, a figura de Zeus familiar à mitologia grega é associada ao Demiurgo, ou Mente (nous) Divina. Especificamente dentro da obra de Plotino, Enéadas, e na Teologia Platônica, de Proclo.Além dos epítetos locais, que simplesmente designavam que a divindade havia feito algo em determinado lugar, os epítetos ou títulos aplicados a Zeus enfatizavam diferentes aspectos de sua ampla autoridade:
    • Zeus Olímpio, enfatizava a realeza de Zeus e seu domínio sobre os deuses, bem como sua presença específica no Festival Pan-Helênico de Olímpia.
    • Zeus Pan-Helênio ("Zeus de todos os Helenos"), a quem o célebre templo de Éaco em Egina foi dedicado.
    • Zeus Xênio, Filóxeno ou Hóspites: Zeus que era o padroeiro da hospitalidade e dos convidados, pronto para vingar qualquer mal cometido a um estrangeiro.
    • Zeus Órquio: Zeus protetor dos juramentos. Mentirosos que haviam sido expostos eram forçados a dedicar uma estátua a Zeus, muitas vezes no santuário de Olímpia.
    • Zeus Agoreu: Zeus que cuidava dos negócios na ágora e punia os comerciantes desonestos.
    • Zeus Egíoco: Zeus que portava a égide, com a qual ele infundia o terror nos ímpios e em seus inimigos. Outros autores derivaram este epíteto de αἴξ ("cabra") e οχή, interpretando-o como uma alusão à lenda segundo a qual Zeus teria sido amamentado por Amalteia.

Entre outros nomes e epítetos dados a Zeus estão:

    • Zeus Meilíquio (Meilichios, "facilmente acessível"): Zeus assimilou um daimon ctônico arcaico, propiciado em Atenas, o Meilíquio.
    • Zeus Taleu (Zeus Tallaios, "Zeus solar"): o Zeus que era cultuado em Creta.
    • Zeus Labrando (Labrandos): venerado na Cária, seu local de culto era em Labraunda, e era representado empunhando um machado de ponta dupla (lábris). Estava associado ao deus hurrita do céu e da tempestade, Texube.
    • Zeus Nao (Naos) e Zeus Búleo (Bouleus): formas de Zeus cultuadas em Dodona, o oráculo mais antigo. Alguns autores acreditam que os nomes de seus sacerdotes, os selos, teriam dado origem ao nome de helenos, dado ao povo grego desde a Antiguidade.
    • Zeus Cássio: o Zeus de monte Acra, vale de montanhas entre a Síria e Turquia.
    • Zeus Itômio ou Itomeu (Ithomatas): o Zeus do monte Itome, na Messênia.
    • Zeus Astrápeo (Astrapios, "relampejante")
    • Zeus Brôncio ou Bronteu ("trovejante")

PRINCIPAIS FILHOS DE ZEUS


  • Afrodite;
  • Agdistis;
  • Ângelo;
  • Apolo;
  • Ares;
  • Ártemis;
  • Atena;
  • Dionísio;
  • Éaco;
  • Ênio;
  • Épafo;
  • Éris;
  • Ersa;
  • Hebe;
  • Hefesto;
  • Helena de Troia;
  • Héracles;
  • Hermes;
  • Ilítia;
  • Lacedemon;
  • Minos;
  • Pandia;
  • Perséfone;
  • Perseu;
  • Radamanto;
  • as Graças;
  • as Horas;
  • as Litai;
  • as Musas;
  • as Moiras.

SEU NASCIMENTO

     Cronos teve diversos filhos com Reia: Héstia, Deméter, Hera, Hades e Posídon, porém engoliu-os (menos Posídon, Hades e Hera) assim que nasceram, após ouvir de Gaia e Urano que ele estava destinado a ser deposto por seu filho, da mesma maneira que ele havia deposto seu próprio pai - um oráculo do qual Reia tomou conhecimento e pôde evitar. Quando Zeus estava prestes a nascer, Reia procurou Gaia e concebeu um plano para salvá-lo, para que Cronos fosse punido por suas ações contra Urano e seus próprios filhos. Reia deu à luz Zeus na ilha de Creta, e entregou a Cronos uma pedra enrolada em roupas de bebê, que ele prontamente engoliu. Reia teria escondido Zeus numa caverna dos montes Dícti, em Creta. De acordo com as diversas versões da história, ele teria sido criado:
    • Por Gaia;
    • Por uma cabra chamada Amalteia, enquanto um pelotão de curetes - soldados ou deuses menores - dançavam, gritavam e batiam suas lanças contra seus escudos para que Cronos não ouvisse o choro do bebê (ver cornucópia);
    • Por uma cabra chamada Aix (que pertencia à ninfa Amalteia), e da pele dela Zeus fez a Égide;
    • Por uma ninfa chamada Adamanteia. Como Cronos era senhor da Terra, dos céus e do mar, ela o escondeu pendurado por uma corda de uma árvore, de modo que ele, não estando nem na terra, nem no céu e nem no mar, teria ficado invisível para seu pai;
    • Por uma ninfa chamada Cinosura, e como agradecimento, Zeus a teria colocado em meio às estrelas.
    • Por Melissa, que o amamentou com leite de cabra e mel.

ZEUS E O SIGNO DE CAPRICÓRNIO

     Na mitologia greco-romana, Capricórnio, ou bode do mar, é a lembrança do cabrito Aegipan, que foi colocado por Zeus entre as constelações porque ele foi amamentado junto com Zeus, pela cabra Amalteia (em outra versão, Almateia foi a ninfa que possuía a cabra Aix que cedeu leite a Zeus recém-nascido). Durante a luta contra os titãs, foi ele quem colocou nos inimigos o medo chamado de panikos. A parte inferior do seu corpo era de peixe, porque ele jogou conchas, em vez de pedras, contra o inimigo. De acordo com os sacerdotes gregos e alguns poetas, quando os deuses estavam reunidos na Grécia, surgiu, de repente, Tifão, um monstro terrível e inimigo dos deuses. Estes, com medo, mudaram de forma, Hermes se tornando uma íbis, Apolo o pássaro conhecido pelo nome de trácio e Ártemis em um gato. Por este motivo, os gregos não permitem que estas criaturas sejam injuriadas, porque elas são representações dos deuses. Pã, segundo eles, jogou-se no rio, e transformou a parte inferior do seu corpo em peixe, e o resto em cabrão, assim escapando de Tifão. Zeus, admirando a sua esperteza, o colocou entre as constelações.

REI DOS DEUSES

     Após chegar à idade adulta, Zeus forçou Cronos a vomitar primeiro a pedra que lhe havia sido dada em seu lugar - em Pito, sob os vales do monte Parnaso, como um sinal para os mortais: o Ônfalo, "umbigo" - e em seguida seus irmãos, de acordo com a ordem em que haviam sido engolidos. Em algumas versões, Métis deu a Cronos um emético para forçá-lo a vomitar os bebês, enquanto noutra o próprio Zeus teria aberto com um corte a barriga de Cronos. Em seguida, Zeus libertou os irmãos de Crono, os gigantes, os hecatônquiros e os ciclopes, que estavam aprisionados num calabouço no Tártaro, após matar Campe, o monstro que os vigiava.Para mostrar seu agradecimento, os ciclopes lhe presentearam com o trovão e o raio, que haviam sido escondidos anteriormente por Gaia. Zeus então, juntamente com seus irmãos e irmãs, os gigantes, hecatônquiros e ciclopes, depuseram Cronos e os outros titãs, durante a batalha conhecida como Titanomaquia. Os titãs, após serem derrotados, foram despachados para o Tártaro, enquanto um deles, Atlas, foi condenado a segurar permanentemente o céu.
     Após a batalha contra os titãs, Zeus dividiu o mundo com seus irmãos mais velhos, Posidão e Hades: Zeus ficou com o céu e o ar, Posidão com as águas e Hades com o mundo dos mortos (o mundo inferior). A antiga Terra, Gaia, não podia ser dividida, e portanto ficou para todos os três, de acordo com suas habilidades - o que explica porque Posidão era o "sacudidor da terra" (o deus dos terremotos), e Hades ficava com os humanos que morreram (ver Pentos). Gaia, no entanto, não aprovou a maneira com que Zeus tratou os titãs, seus filhos; logo após assumir o trono como rei dos deuses, Zeus teve de combater outros filhos de Gaia: o monstro Tifão e a Equidna. Zeus derrotou Tifão, aprisionando-o sob o monte Etna, porém poupou a vida de Equidna e seus filhos.

ZEUS E HERA

     Zeus era irmão e consorte de Hera. Com ela teve três filhos: Ares, Hebe e Hefesto, embora alguns relatos afirmem que Hera tê-los-ia tido sozinha. Algumas versões também descrevem Ilítia e Éris como filhas do casal. As conquistas amorosas de Zeus, no entanto, entre ninfas e as mitológicas progenitoras mortais das dinastias helênicas são célebres. A mitografia olímpica lhe credita com uniões com Leto, Deméter, Dione e Maia. Entre as mortais com quem ele teria se relacionado estavam Sêmele, Io, Europa e Leda e o jovem menino Ganímedes, porém Zeus o presenteou com a eterna juventude e imortalidade.Diversos mitos mencionam o sofrimento de Hera com o ciúme gerado por estas conquistas amorosas, e a descrevem como uma inimiga consistente das amantes de Zeus e de seus filhos. Por algum tempo uma ninfa chamada Eco foi encarregada de distrair Hera falando incessantemente, afastando assim sua atenção dos casos amorosos de seu marido; quando Hera descobriu o estratagema, condenou Eco a repetir permanentemente as palavras de outras pessoas.

CULTOS HELÊNICOS

     O principal centro de culto de Zeus, para onde todos os gregos se dirigiam quando queriam prestar homenagem ao seu principal deus, era Olímpia. A cada quatro anos realizava-se um festival, cujo ponto máximo eram os célebres Jogos Olímpicos. Havia na cidade um altar a Zeus, feito não de pedra mas sim de cinzas, obtidas a partir dos restos de sacrifícios animais realizados ali ao longo de séculos.Fora dos santuários que se encontravam nas principais pólis, não havia uma maneira específica de culto a Zeus partilhada por todo o mundo grego. A maior parte dos títulos listados abaixo, por exemplo, podiam ser encontrados em numerosos templos gregos da Ásia Menor à Sicília. Certos rituais eram igualmente comuns: o sacrifício de um animal de cor branca sobre um altar elevado, por exemplo.

ZEUS LICEU

     O epíteto Zeus Liceu (Zeus Lykaios, "Zeus-lobo") era atribuído a Zeus apenas quando associado ao festival arcaico das Liceias, na localidade de Liceia, nas encostas do Monte Liceu, o pico mais alto da Arcádia. Zeus tinha uma associação apenas formal com os rituais e mitos deste rito de passagem que envolviam a ameaça antiga de canibalismo e a possibilidade de uma transformação em licantropo para os efebos que dele participavam. Nas proximidades da antiga pilha de cinzas sobre a qual eram efetuados os sacrifícios, se encontrava um recinto proibido no qual, supostamente, nenhuma sombra jamais era projetada. De acordo com Platão, um clã específico se reuniria na montanha para fazer um sacrifício a Zeus Liceu, a cada nove anos, e uma pequena quantidade de entranhas humanas era acrescentada às entranhas do animal sacrificado; aquele que consumisse o pedaço de carne humana supostamente se transformaria num lobo, e voltaria à forma humana apenas se não voltasse a consumir carne humana até o fim do próximo ciclo de nove anos. Haviam jogos associados com o festival das Liceias, que foram interrompidos no século IV a.C. com a urbanização da Arcádia (Megalópole); lá, o principal templo era dedicado a Zeus Liceu.Apolo também tinha uma antiga forma lupina, Apolo Liceu (Apollo Lycaeus), venerado em Atenas no Liceu (Lykeion), célebre por ser um dos locais frequentados por Aristóteles, onde ele costumava lecionar.

ZEUS NO CINEMA

    • Axel Ringvall - em Jupiter på jorden, primeira adaptação conhecida do personagem para o cinema;
    • Niall MacGinnis - na minissérie Jason and the Argonauts, e Angus MacFadyen, na refilmagem de 2000;
    • Laurence Olivier - no filme Clash of the Titans (Fúria de Titãs, no Brasil), e Liam Neeson em sua refilmagem de 2010, bem como na sequência, Wrath of the Titans;
    • Anthony Quinn - na série de televisão Hercules: The Legendary Journeys, da década de 1990;
    • Rip Torn - na animação Hercules.
    • John Novak - na série de televisão Supernatural (série), no episodio 8x16.
    • Luke Evans - no filme Immortals (2011) (Imortais, no Brasil).

CONFIRA A ORIGEM DE ZEUS EM VÍDEO


POSTS RECENTES EM NOSSO BLOG:

Ares (Marte) é o Deus Grego e Romano da Guerra e foi um dos deuses gregos que mais se popularizou em nossa cultura, principalmente após a saga de jogos God of War... Confira tudo sobre Ares lendo a matéria abaixo.

Apolo é o Deus Grego do sol e da verdade... Há uma vida atrás ele foi comparado com o titã Hélio e um fato interessante sobre ele é que seu nome é o mesmo tanto na mitologia grega quanto mitologia romana.

Afrodite (Vênus) foi a Deusa Grega do Amor e da Beleza e da fertiliadade dentro das Mitologias Grega e Romana. Ela foi casada com Hefesto e evidentemente foi considerada a Deusa mais Bela do Olimpo, confira.

Hermes é o Deus Grego da velocidade e comunicação na Mitologia Grega e é popularmente conhecido por ser o mensageiro dos Deuses. Este Deus é Filho de Júpiter (Zeus) e tem um papel fundamental, confira abaixo.

Hera foi a Deusa Grega do Casamento na Mitologia Grega e a mesma tinha um papel muito importante (além de ter sido uma das esposas de Zeus, o rei dos Deuses). Hera tinha um temperamento irritadiço, confira abaixo.

Hades é o Deus Grego do Submundo, ele é um da Tríade de Deuses Principais da Mitologia Grega, sendo eles: Zeus, Poseídon e Hades. Ele era personificado como o Juiz supremo de seu Reino e comandava o mundo inferior.

Poseidon é o Deus Grego do Mares, diferente de Ponto por exemplo que diz respeito apenas ao mar aberto. Poseidon é um Deus de extrema relevância na Mitologia Grega; é filho de Urano e irmão de Zeus.

O Zeus: Deus Grego do Trovão talvez tenha sido o Deus mais Relevante da Mitologia Grega! Hoje em dia ele é o Deus Grego mais pesquisado da internet, confira tudo sobre ele em nosso site abaixo!

Réia era a Deusa irmã e mulher de Cronos, a quem conseguiu enganar, evitando que seu filho Zeus fosse engolido por ele. Quando Zeus nasceu, Réia deu uma pedra para Cronos engolir no lugar do recém-nascido.

Mnemósine é relevante dentro da Mitologia Grega pelo fato de ser a "Líder" das Musas do Olimpo. Também é conhecida por ser a Deusa da Memória e da Lembrança. Confira alguns fatos sobre essa Deusa abaixo.