Odin: O Deus da Vitória na Mitologia Nórdica

11/08/2021

     Odin (também chamado de Wotan), na Mitologia Nórdica, é o Deus da Vitória. Odin é a divindade mais importante dessa mitologia e é também, o mais sábio entre os deuses e mortais, confira.

Odin na Mitologia Nórdica:

     Odin é considerado o deus principal do clã dos deuses Æsir na Mitologia Nórdica (o clã mais importante de deuses) e nas crenças das religiões neopagãs germânicas. Também é conhecido como "Pai de Todos" e "O enviado do Senhor da Guerra."

     Seu papel, como o de muitos deuses nórdicos, era complexo; era o deus da sabedoria, da guerra e da morte, embora também, em menor escala, da magia, da poesia, da profecia, da vitória e da caça. Era sobretudo adorado pelas classes sociais superiores.

     Odin morava em Asgard, no palácio de Valaskjálf, que ele construiu para si, e onde se encontra seu trono, o Hliðskjálf, onde podia observar o que acontecia em cada um dos nove mundos, graças aos seus dois corvos Hugin e Munin. Durante o combate brandia sua lança, chamada Gungnir, e montava seu cavalo de oito patas, chamado Sleipnir.

Odin em nórdico significa Wõdanaz, por isso, muitas vezes ele é chamado de Wodan ou Wotan.

Seus Pais:

     Era filho de Borr e da jotun (lembrando que "Jotuns" são gigantes) Bestla, irmão de Vili e Vé, esposo de Frigg e pai de vários dos deuses asses (Æsir), tais como Thor, Balder, Vidar e Vali. Na poesia escáldica faz-se referência a ele com diversos kenningar, e um dos que são utilizados para mencioná-lo é Allföðr.

     Como Odin também era o principal deus da guerra, era encarregado de enviar suas "filhas", as valquírias, para recolher os corpos dos heróis mortos em combate, os einherjar, que se sentam a seu lado no Valhalla de onde preside os banquetes. No fim dos tempos Odin conduzirá os deuses e os homens contra as forças do caos na batalha do fim do mundo, o Ragnarök. Nesta batalha o deus será morto e devorado pelo feroz lobo Fenrir, que será imediatamente morto por Vidar, que, com um pé sobre sua garganta, lhe arrancará a mandíbula.

Odin era um Deus Virtuoso:

     O aposto de "pai da magia", Baldrs Draumar, confirmado no seu próprio depoimento do Hávamál, descreve a mitologia de seu próprio sacrifício: feriu-se com a lança e suspendeu-se numa árvore, onde permaneceu nove dias agitado pelos ventos; esta árvore é Yggdrasill, o freixo do mundo. Tudo isso visando à iniciação na sabedoria das runas, tendo até criado algumas delas, tornando-se senhor do hidromel da poesia, licor mágico que profere vaticínios.


Livros de Mitologia Nórdica em Oferta >>> https://amzn.to/3ERCVb4


     Quanto ao elevado saber de Odin, relata-se que nem sempre foi assim, sábio e mágico poderoso; ávido por conhecer todas as coisas, quis beber da fonte da sabedoria, onde o freixo Yggdrasill mergulha uma das raízes; mas Mímir, seu tio, o guardião da fonte, sábio e prudente, só lhe concedeu o favor com a condição de que Odin lhe desse um de seus olhos. Ele então encontrou na água da fonte milagrosa tanta sabedoria e poderes secretos que pôde, logo que Mímir foi morto na guerra entre os Æsir e os Vanir, lhe conferir a faculdade de renascer pela sabedoria: sua cabeça, embalsamada graças aos cuidados dos deuses, é capaz de responder a todas as perguntas que lhe dirigem. 

     Após adquirir tantos conhecimentos, procurava depois revelá-los em duelos de palavras, em que aposta a vida e sai sempre ganhado. Além do mais, por várias vezes se dirige a profetisas e visionárias, pedindo informações estranhas, dando-lhes em paga ricos presentes.

Muitos comparam a morte de Odin na Arvore com a de Jesus na Cruz.

Confira Também:

Loki é, na Mitologia Nórdica, o Deus da Trapaça. Loki era uma divindade muito imprevisível e apesar de ser irmão de Thor, não era um deus em si, mas sim, um Jotun (um gigante), confira abaixo.

Surtur ou Surt é o principal Gigante de Fogo da Mitologia Nórdica, além de ser o guardião de um dos mundos: Musphelhein, o País do Fogo. É este gigante que irá lutar contra o Deus Freyr no Ragnarok.

Skoll e Hati, na Mitologia Nórdica, são os filhos do lobo Fenrir e, também, netos de Loki. Ambos puxavam o sol e a lua, além de ter uma papel relevante no Ragnarok como são mencionados no poema Gylfaginning.

Fenrir é, na Mitologia Nórdica, um lobo monstruoso que, no Ragnarok, será libertado de suas correntes e fará um Caos a todos que estiverem em sua frente. Conheça a História e Mito dessa criatura abaixo.

Vili e Vé são, na Mitologia Nórdica e Germânica, os Deuses Irmãos de Odin (o mais sábio dos deuses nórdicos). Ambos são pouco conhecidos, a divindade com mais destaque nessa mitologia é seu irmão.

Hugin e Munin são, na Mitologia Nórdica, os Corvos do Deus Odin. Ambos tem o significado de Pensamento e Memória! São eles quem trazem informações ao Deus. Conheça mais sobre esses corvos abaixo.

Odin (também chamado de Wotan), na Mitologia Nórdica, é o Deus da Vitória. Odin é a divindade mais importante dessa mitologia e é também, o mais sábio entre os deuses e mortais, confira.