Quem é Fenrir na Mitologia Nórdica?

24/11/2021

     Fenrir é, na Mitologia Nórdica, um lobo monstruoso que, no Ragnarok, será libertado de suas correntes e fará um Caos a todos que estiverem em sua frente. Conheça a História e Mito dessa criatura abaixo.

Fenrir na Mitologia Nórdica:

     Fenrir, na Mitologia Nórdica, é um lobo gigante. Fenrir, junto com Hel e a Serpente do Mundo, é filho de Loki e da giganta Angrboða. Ele é atestado na Poética Edda, compilada no século 13 a partir de fontes tradicionais anteriores, na Edda em Prosa e Heimskringla, escrita no século 13 por Snorri Sturluson. Tanto na Edda Poética e Edda em Prosa, Fenrir é o pai dos lobos Skoll e Hati, é filho de Loki e foi predito que mataria o deus Odin durante os eventos de Ragnarök , mas será morto pelo filho de Odin, Víðarr.

     Na Edda em Prosa, informações adicionais são fornecidas sobre Fenrir, incluindo que, devido ao conhecimento dos deuses das profecias que prediziam grandes problemas de Fenrir e seu rápido crescimento, os deuses o amarraram e, como resultado, Fenrir arrancou a mão direita do deus Týr. Representações de Fenrir foram identificadas em vários objetos e teorias acadêmicas foram propostas a respeito da relação de Fenrir com outros seres caninos na mitologia nórdica. Fenrir já foi objeto de representações artísticas e aparece na literatura.

Fenrir na Edda em Prosa:

     No capítulo 13 do livro da Edda em Prosa, Gylfaginning, Fenrir é primeiro mencionado na estrofe indicada de Völuspá. Fenrir é primeiramente mencionado na prosa no capítulo 25, onde a figura entronada de High conta a Gangleri (descrito como o rei Gylfi disfarçado) sobre o deus Týr. High diz que um exemplo da bravura de Tyr é que quando o Æsir estava atraindo Fenrir para colocar os grilhões Gleipnir no lobo. Fenrir não confiou que eles iriam deixá-lo ir até que o Æsir colocasse sua mão em sua boca como garantia. Como resultado, quando o Æsir recusou em libertá-lo, ele arrancou fora a mão de Tyr num lugar agora chamado "wolf-joint" ou "Articulação do Lobo" (referindo-se ao encaixe da mordida), fazendo Tyr ficar maneta, algo "não considerado como sendo um apaziguador de assuntos e coisas entre pessoas e povos."

Recomendamos: Os Irmãos de Odin

Edda em Verso:

     Fenrir é mencionado em três estrofes do poema Völuspá, e em duas estrofes do poema Vafþrúðnismál. Na estrofe 40 do poema Völuspá, uma völva (na mitologia nórdica, "volva" é uma mulher vidente, similar as Geras na miologia grega) divulga para Odin que, no leste, uma velha mulher sentou na floresta Járnviðr, e pariu lá a ninhada de Fenris. "Virá um, em meio de todos eles, um apanhador da lua em pele de troll". Mais à frente no poema, a völva prediz que Odin seria consumido por Fenris no Ragnarok:

Então é completo pesar de Hlín quando Odin vai à lutar com o lobo, e o matador de Beli, resplandecer contra Surtr. Então deverá, o amigo de Frigg cair. 

     Na estrofe que segue, a völva descreve que "uma criança alta da Prógenie Triunfante" de Odin (o filho de Odin, Vidar) virá então para "lutar com a besta da carnificina" e que com suas mãos, ele enfincará uma espada no filho de "Hveðrungr", vingando a morte de seu pai.

     Nas primeiras duas estrofes mencionando Fenrir em Vafþrúðnismál, Odin pôsa uma questão à sábia jötunn Vafþrúðnir:

"Muito eu tenho viajado, muito eu tenho tentado, muito eu tenho testado os Poderes; de onde um sol tem entrado no céu amaciado quando Fenrir assaltará este aqui?" 


Heimskringla:

     No fim da Heimskringla, na saga Hákonar e góða, o poema Hákonarmál pelo escaldo do século X Eyvindr skáldaspillir é apresentado. O poema fala sobre a queda do Rei Haakon I da Noruega; que apesar de ser cristão, é levado por duas valquírias ao Valhala, e lá é recebido como um dos Einherjar. No fim do poema, uma estrofe relata que antes iriam as correntes de Fenrir se quebrarem do que um tão bom rei como Haakon sentar em seu trono:

Desprendido será Fenrir Lobo e destruirá o reino dos homens, antes que venha um principe realtão bom quanto, para ficar em seu lugar. 

Confira Também:

O Grifo, na Mitologia Grega, é uma criatura mística com corpo de leão e cabeça de águia. Diferente das esfinges gregas (que são perversas e traiçoeiras), os Grifos são criaturas do bem e costumam ajudar semideuses.

O Cavalo de Troia foi um enorme cavalo de madeira usado como estratégia militar pelos gregos no período da guerra de Tróia. Se de fato existiu, foi uma das maiores façanhas de guerra da história! Conheça.

A Odisseia de Homero é uma das obras mais famosas da Mitologia Grega, pois trata-se da história do herói Odisseu. Ao decorrer desse Mito, o Herói encontra uma série de desafios, conheça seu resumo.

Esfinge é um ser Mitológico conhecido desde a Mitologia Egípcia, depois os Gregos adaptaram seu Mito com Édipo. Os Romanos fizeram a mesma coisa. Conheça a Esfinge nas Mitologias Grega, Romana e Egípcia.