O que são Edda em Prosa e Edda em Verso?

15/07/2021

     Edda em Prosa e Edda em verso são, de uma forma geral, na Mitologia Nórdica poemas tradicionais que explicam a origem (e final) do todo e também, através desses poemas podemos compreender sua tradição.

O que é Edda?

     Eddas, Edas ou simplesmente Edda, é o nome dado a duas coletâneas distintas de textos do séc. XIII, encontradas na Islândia, e que permitiram iniciar o estudo e a compilação das histórias referentes aos deuses e heróis da mitologia nórdica e germânica: A Edda em prosa e a Edda em verso.

     As Eddas são partes fragmentárias de uma antiga tradição tradição escandinava de narração oral (atualmente perdida) que foi recompilada e escrita por eruditos que preservaram uma parte dessas histórias.

     São duas as compliações: a Edda em prosa (conhecida também como Edda Prosaica ou Edda de Snorri) e a Edda em verso (também chamada Edda Poética ou Edda de Saemund)

Edda em Prosa:

     Edda em Prosa, Edda jovem ou Edda de Snorri é um manual islandês de poesia escáldica e um compêndio de mitologia nórdica. O trabalho foi escrito por Snorri Sturluson, um poeta, historiador e político islandês, por volta do ano 1220. É uma fonte fundamental para a compreensão da mitologia e da arte poética nórdica antiga.

     Nos nossos dias, existem 7 manuscritos sobreviventes com passagens do texto da Edda em prosa, dos quais, os 4 mais importantes são o Codex Upsaliensis (U), o mais antigo, o Codex Wormianus (W), o Codex Trajectinus (T) e sobretudo o Codex Regius (R).

     O Codex Upsaliensis está guardado na Biblioteca da Universidade de Upsália em Upsália na Suécia. A Edda em prosa está dividido em três partes:


Livros de Mitologia Nórdica em Oferta >>> https://amzn.to/3ERCVb4


  • Háttatal - Compêndio de poesia para os poetas escaldos.
  • Skáldskaparmál - Abordagem da língua figurada da poesia nórdica e das suas associações ocultas, com numerosas referências à Edda em verso.
  • Gylfaginning - Gylfe, um rei mitológico sueco, visita os deuses asses (Aesir) e faz perguntas sobre o começo do mundo, sobre o cavalo Sleipnir, entre outros.

Edda em Verso:

     Edda em verso ou Edda poética é uma coleção de poemas em nórdico antigo preservados boletim nenhum manuscrito islandês medieval Codex Regius, do século XIII. A obra é composta por 11 poemas mitológicos e 19 poemas de heróis nórdicos e germânicos, reservados são desconhecidos. Junto com a Edda em prosa de Snorri Sturluson, é a mais importante fonte de informações sobre a mitologia nórdica e de heróis lendários germânicos.

     Esta obra é uma coletânea de poemas antigos, ecos de uma tradição oral, sobre deuses e heróis de tempos passados. Inclui narrativas sobre a criação do mundo, assim como do seu fim, sobre deuses asses (Aesir), como Odin, Thor e Frey, sobre heróis como Siegfried. Estes são os principais poemas:

  • Alvíssmál (A balada Alvís, A canção Alvís, Os ditos de toda a sabedoria)
  • Völundarkviða (A canção de Völund)
  • Þrymskviða (A canção de Thrym, O poema de Thrym)
  • Lokasenna (A discussão de Loki, O cinsurso de insultos de Loki, A disputa de Loki)
  • Hymiskviða (A canção de Hymir, O poema de Hymir)
  • Hárbarðsljóð (O poema de Hárbard, A canção de Hárbard)
  • Skírnismál (A balada de Skírnir, A canção de Skírnir, A jornada de Skírnir)
  • Grímnismál (A balada de Grímnir, A canção de Grímnir, Os ditos de Grímnir)
  • Vafþrúðnismál (A balada de Vafthrúdnir, A canção de Vafthrúdnir, Os ditos de Vafthrúdnir)
  • Hávamál (A balada do mais alto, Os ditos de Hár, Os ditos do mais alto)
  • Völuspá (A profecia da mulher sábia, A profecia da vidente)

Confira Também:

Loki é, na Mitologia Nórdica, o Deus da Trapaça. Loki era uma divindade muito imprevisível e apesar de ser irmão de Thor, não era um deus em si, mas sim, um Jotun (um gigante), confira abaixo.

Surtur ou Surt é o principal Gigante de Fogo da Mitologia Nórdica, além de ser o guardião de um dos mundos: Musphelhein, o País do Fogo. É este gigante que irá lutar contra o Deus Freyr no Ragnarok.

Skoll e Hati, na Mitologia Nórdica, são os filhos do lobo Fenrir e, também, netos de Loki. Ambos puxavam o sol e a lua, além de ter uma papel relevante no Ragnarok como são mencionados no poema Gylfaginning.

Fenrir é, na Mitologia Nórdica, um lobo monstruoso que, no Ragnarok, será libertado de suas correntes e fará um Caos a todos que estiverem em sua frente. Conheça a História e Mito dessa criatura abaixo.

Vili e Vé são, na Mitologia Nórdica e Germânica, os Deuses Irmãos de Odin (o mais sábio dos deuses nórdicos). Ambos são pouco conhecidos, a divindade com mais destaque nessa mitologia é seu irmão.

Hugin e Munin são, na Mitologia Nórdica, os Corvos do Deus Odin. Ambos tem o significado de Pensamento e Memória! São eles quem trazem informações ao Deus. Conheça mais sobre esses corvos abaixo.

Odin (também chamado de Wotan), na Mitologia Nórdica, é o Deus da Vitória. Odin é a divindade mais importante dessa mitologia e é também, o mais sábio entre os deuses e mortais, confira.