Os Três Juízes do Inferno da Mitologia Grega

03/06/2020
     Os Três Juízes do Inferno foram popularmente conhecidos após o Anime Cavaleiros do Zodíaco, mas estes Três seres Mitológicos já existiam há muito tempo atrás dentro da Mitologia Grega.

Conheça os Três Juízes:

     O grande tribunal era presidido por três juízes:  Éaco, Radamanto e Minos. O julgamento das almas era assistido pelo próprio Hades e, conforme a sentença, seguiriam para o Campo de Asfódelos, os Campos Elísios ou o Tártaro. As sentenças propostas por Hades eram irrevogáveis e nem mesmo Zeus não poderia interferir na sua decisão. Os que tivessem cometido delitos, especialmente contra os deuses, eram diretamente enviados ao Tártaro, onde cumpririam suas penas. 

     Sabemos também que Éaco era quem julgava as almas europeias, enquanto Radamanto julgava as almas asiáticas, e Minos por fim decidia para qual região do inferno as almas iriam. Tem-se relatos de que os julgados que fossem destinados ao Tártaro, recebiam algum tipo de sacrifício que deveria ser feito pelo resto de sua vida. Um exemplo bastante conhecido é o de Sifiso que foi condenado a rolar uma enorme pedra até o topo de uma alta montanha e toda vez que ele chegava até lá a pedra rolava novamente para baixo, tendo que repetir incansavelmente o processo. Wikipédia

O Reino de Hades:

     Na mitologia grega o inferno é conhecido como o Hades (do grego Aidòs), é a terra dos mortos, governada pelo deus homônimo. Situado no mundo inferior, em baixo da superfície terrestre, é conhecido também como casa ou domínio de Hades (dómos Aidaoú) e é o lugar para onde vão as almas das pessoas mortas (sejam elas boas ou más), guiadas por Hermes, o emissário dos deuses, para lá tornarem-se sombras. 

     É governado pelo deus Hades, usa-se seu nome freqüentemente para designar seu mundo. Ao chegarem ao mundo dos mortos, as almas eram julgadas por três juízes, com responsabilidades específicas: Minos, tinha o voto decisivo, Aiacos julgava as almas européias e Radamanthys julgava as almas asiáticas. Nem mesmo o próprio Hades interferia no julgamento deles, a não ser em raras ocasiões.

Minos, Estrela Celeste da Nobreza:

     Na mitologia grega, Minos foi um rei lendário da ilha de Creta, filho de Zeus e da princesa fenícia Europa, sendo irmão de Sarpedão e Radamanthys. Teria nascido em cerca de 1445 a.C. e reinado de 1 406 a.C. a 1 204 a.C. O mesmo foi quem trancou o minotauro no labirinto de Creta, construído por Dédalo a mando do rei Minos (essa história é muito grande e merece um post só dela).

     A civilização que prosperou em Creta, quando foi descoberta pelo arqueólogo Arthur Evans, recebeu a alcunha de minoica, em referência a Minos. Após sua morte, Minos tornou-se um dos três juízes do inferno, sendo ele o juiz responsável pelo veredito final, ou seja, as decisões dos demais Juízes só eram validadas se Minos as aprovasse, as almas dependendo de seus pecados seriam enviadas ao Tártaro para punição ou para os Campos Elísios se absolvidas, sendo assim líder dentre os Juízes. É um homem muito calmo e racional e sempre calcula o próximo passo de acordo com a situação a sua frente, é considerado um homem bem frio e sádico.

Aiacos, Estrela Celeste do Heroísmo:

     Segundo a mitologia grega, Aiacos é filho de Zeus e da ninfa Égina, filha do deus-rio Asopo. Aiacos casou-se com Endeis, filha de Sciron, e teve dois filhos, Peleu e Telamon, também teve um filho com Psâmate, filha de Nereu, chamado de Foco e uma filha, Aicímaco. Piedoso por natureza, ele é amado pelos deuses que se comprazem a satisfazer os seus votos. Assim, durante uma invasão inimiga, todos seus soldados foram mortos e sua cidade ardia em chamas, bastante ferido, Aiacos se ajoelha em frente a um carvalho sagrado da cidade e clama ajuda a Zeus, o rei dos deuses atende sua súplica e transforma todas as formigas do carvalho em soldados muito fortes, estes foram chamados Mirmídões (formiga em grego), no mesmo instante o jogo virou e os inimigos de Aiacos foram exterminados em poucos minutos. 

     A sua sabedoria e a sua paixão pela justiça fizeram com que os deuses o escolhessem para ser juíz e, mais tarde, para juíz no tribunal do Além, presidido por Hades, ao lado de Minos e Radamanthys. Ele estava, particularmente, encarregado de julgar, no inferno, as almas vindas do continente europeu.Os habitantes da ilha de Egina renderam-lhe um culto fervoroso, cujas festas eram combinadas com jogos olímpicos. Os vencedores destes jogos suspendiam as suas coroas no templo que lhe tinha sido consagrado. Atenas venerou também Aiacos, edificando-lhe um santuário na Ágora. Aiacos é geralmente representado usando um cetro real e a chave dos Infernos, de que ele é o único detentor.

Radamanthys, Estrela Celeste da Fúria:

     Filho de Zeus e Europa, irmão de Minos e Sarpedão. Foi adotado por Astério, rei de Creta, quando este se casou com Europa. É atribuída a ele a organização do código de leis cretense, que serviu de modelo a várias cidades gregas. Expulso de Creta por seu irmão Minos, que tinha ciúme de sua popularidade, fugiu para a Beócia, onde se casou com Alcmena, viúva de Anfitrião. Teve com ela dois filhos, Gortis e Eritro e estabeleceu-se na Lícia. Era conhecido por sua sabedoria e justiça. Por causa de sua integridade, ao morrer tornou-se um dos juízes do Hades, juntamente com seu irmão Minos e Aiacos. Segundo Platão, supunha-se que Radamanthys julgava as almas vindas da Ásia. 

     Em toda parte adquiriu a reputação de um príncipe justo, mas severo, também nos Infernos as suas decisões têm cunho não só de justiça, mas de rigorosa severidade. Como Juíz de Hades ele é designado para julgar particularmente os habitantes não só da Ásia, mas também da África, enquanto Aiacos fazia o mesmo com as ocidentais, tendo Minos o voto decisivo. Foi Radamanthys quem ensinou a Hércules o manejo do arco. É conhecido como sendo um dos mais leais ao imperador Hades e é ordinariamente representado com um cetro e sentado em um trono cedido por Zeus, à porta dos Campos Elíseos.

Bônus:

     Fugindo um pouco da mitologia grega, no cristianismo Radamanthys é apresentado como um demônio dominador do fogo que possui seis asas negras de anjo e um terceiro olho na testa. Também é conhecido pela sua dupla personalidade malígna e benígna. Sendo este encontrado no final do Inferno ao lado de Lúcifer. 

     Ele é mantido acorrentado pelo Príncipe, devido a sua grande quantidade de poder que este ser tem. Ele fora o mais difícil para Lúcifer. Antes de ele ser o Príncipe do Inferno, era Radamanthys que comandava o submundo, apesar desse comando não ter uma organização. Podemos dizer que era pelo fato de ser o mais forte entre todos. Até mesmo Lúcifer teme o seu poder. 

     É conhecido no Inferno como o Anjo da Morte, por ter matado muitos humanos, inclusive não sendo à hora correta de alguns. Ele não tem nenhuma ligação com o Céu. É um demônio frio que não expressa emoções com a face e muito menos com palavras. Muitos dizem que ele nunca falou. Sua força não impressiona, e sim a sua habilidade de matar, é descrito sempre utilizando uma grande e poderosa foice. Fonte

Confira Também:

Descubra agora o que é a famosa Mitologia Grega! Além disso, explicamos também quais são os principais Deuses, Personagens, Mitos e Seres Mitológicos. Devemos muito do que somos hoje aos Helênicos, confira!

Descubra agora quem eram os Ciclopes da Mitologia Grega! De uma forma simplificada, "Ciclope" é aquele gigante de um olho que de certa forma é pacífico. Alguns deles forjaram o Raio de Zeus.

O Colosso de Rodes foi, na Mitologia Grega, uma estátua Gigante em homenagem ao Deus e Titã do Sol Hélio. De fato essa obra existiu e foi considerada como uma das maravilhas do mundo antigo.