Os 12 Titãs da Mitologia Grega: Primeira Geração

13/05/2020
     Os Titãs da Mitologia Grega e Romana são considerados aqueles deuses antigos filhos de Gaia (mãe terra) e Urano (deus céu). Confira fatos e imagens sobre estes deuses anciãos abaixo.

Titãs da Mitologia Grega:

     Os titãs (masculino) e as titânides (feminino) na mitologia grega, estão entre as entidades que enfrentaram Zeus e os demais deuses olímpicos na sua ascensão ao poder. Outros oponentes foram os gigantes, Tifão e Órion. Dos vários poemas gregos da Idade Clássica sobre a guerra entre os deuses e os titãs, apenas um sobreviveu. Trata-se da Teogonia atribuída a Hesíodo. Também o ensaio Sobre a música atribuído a Plutarco, menciona de passagem um poema épico perdido intitulado Titanomaquia ("Guerra dos Titãs") e atribuído ao bardo trácio cego Tâmiris, por sua vez um personagem lendário. 

     Além disso, os titãs desempenharam um papel importante nos poemas atribuídos a Orfeu. Ainda que apenas se conservem fragmentos dos relatos órficos, estes revelam diferenças interessantes em relação à tradição hesiódica. Os titãs não formam um conjunto homogêneo. 

     Trata-se, em geral, de deidades muito antigas ou "proto-deuses" (primeiros deuses) que, por uma razão ou outra, continuaram a ter uma certa vigência dentro dos mitos gregos clássicos e, ao constituir-se o esquema genealógico dos deuses, foram incluídas entre os descendentes de Urano. Wikipédia

TITÃ CRONOS:

     Conhecido como Saturno dentro da Mitologia Romana, o mais importante titã, e também o mais jovem, costumava ser representado com uma foice na mão, com a qual teria mutilado seu pai, Urano. Cronos se uniu a uma de suas irmãs, Réia, com quem teve vários filhos. Como tinha medo de que os descendentes desafiassem seu poder sobre o mundo, ele engolia todos os seus filhos. 

     Mas um deles, Zeus, contou com a ajuda da mãe para escapar desse destino trágico. Após crescer e se tornar forte, Zeus decidiu resgatar seus irmãos, dando uma poção para o pai que fez este vomitar todos os filhos engolidos. Com a ajuda dos irmãos, Zeus derrotou Cronos e outros titãs numa grande batalha e passou a ser o grande chefe de todos os deuses gregos. Cronos e seus aliados foram presos para sempre no Tártaro, o mundo subterrâneo para onde iam os mortos.

TITÃ OCEANO:

     Conhecido como o Antigo Poseidon. Era o titã mais velho, representado por um grande rio que corria em volta de toda a Terra (então considerada plana), demarcando suas fronteiras. Oceano teria gerado todos os rios, riachos e fontes existentes

TITÃ CEOS:

     Um titã obscuro, que tem importância apenas na construção da árvore genealógica dos deuses gregos, mas sua representação é de fato importante, pois significa sabedoria e autoconheciemtno, principalmente por ter sido avô de Apolo (deus das profecias, da medicina e da música) e de Ártemis (deusa da caça e da vida selvagem)

TITÃ CRIO:

     Outro titã secundário, sem grande destaque na mitologia grega. Os textos lendários revelam apenas que Crio se casou com Euríbia, sua meia-irmã - filha de Gaia com Ponto, outra divindade que representava o mar

TITÃ HIPÉRION:

     Era, provavelmente, uma divindade de origem pré-helênica, que acabou absorvida pela mitologia grega, aparecendo como um dos 12 titãs. Hipérion era identificado com as forças solares

TITÃ JAPETO:

     É importante na mitologia por causa de alguns de seus filhos. Um deles foi Atlas, que enfrentou Zeus na titanomaquia e, ao ser derrotado, recebeu como castigo a missão de carregar o mundo nas costas. Outro foi Prometeu, criador dos mortais

TITANIDE TÉTIS:

     Em alguns textos épicos, essa titã aparece como a deusa da fertilidade, simbolizando a capacidade geradora e fecundante das águas. Também, não é para menos: de sua união com o irmão Oceano nasceram milhares de filhos

TITANIDE FEBE:

     Conhecida como "a luminosa", ela se uniu ao irmão Ceos e teve uma filha chamada Letó, que seria um dos amores de Zeus e daria à luz dois importantes deuses gregos: Apolo e Ártemis

TITANIDE TÊMIS:

     Deusa da justiça e da sabedoria, ela foi a segunda esposa de Zeus. Segundo alguns textos mitológicos, além de ser a antiga Atena, Têmis inventou os oráculos e os rituais religiosos. Antes do surgimento de Apolo, ela era chamada também de deusa das profecias

TITANIDE TÉIA:

     Por ter se unido ao irmão Hipérion, também costuma ser identificada como uma divindade solar. Téia teve três filhos: Hélio (que seria o próprio Sol), Selene (a Lua) e Éos (a aurora)

TITANIDE MNEMÓSINE:

     A deusa da memória foi a quinta esposa de Zeus e mais uma das tias titãs que ele escolheu com quem procriar. Dessa união nasceram as nove Musas, deusas da literatura e das artes - como poesia, música e dança

TITANIDE RÉIA:

     Essa titã era irmã e mulher de Cronos, a quem conseguiu enganar, evitando que seu filho Zeus fosse engolido por ele. 

     Quando Zeus nasceu, Réia deu uma pedra para Cronos engolir no lugar do recém-nascido. Ela foi mãe também de outros deuses, como Poseidon (deus do mar) e Hades (rei do mundo subterrâneo) Fonte

Dois outros filhos de Urano e Gaia:

     Cicoples: Os ciclopes eram, na mitologia grega, gigantes imortais com um só olho no meio da testa que, segundo o hino de Calímaco, trabalhavam com Hefesto como ferreiros, forjando os raios usados por Zeus. Os ciclopes podem ser divididos em dois grupos de acordo com o tempo de existência: os ciclopes antigos (ou primeira geração) e os ciclopes jovens (nova geração). Eles aparecem em muitos mitos da Grécia, porém com uma origem bastante controversa. De acordo com sua origem, esses seres são organizados em três diferentes espécies: os urânios, filhos de Urano e Gaia, os sicilianos, filhos do deus dos mares Posídon, e os construtores, que provêm do território da Lícia.
     Hecatônquiros: Os hecatônquiros ou centimanos, na mitologia grega, eram três gigantes filhos de Urano e Gaia e irmãos dos doze titãs e dos três ciclopes. Seus nomes eram Briareu ("o vigoroso" - também chamado Aigaion (Αἰγαίων), latinizado como Aegaeon, Coto ("o furioso") e Giges ("o de grandes membros"). Possuíam cem mãos e cinquenta cabeças. Logo após seu nascimento, Urano, horrorizado com a natureza monstruosa dos seres que havia gerado, escondeu-os nas profundezas do Tártaro. 

     Cronos, cumprindo uma profecia do oráculo de Delfos, ajudou-os a escapar do Tártaro e a formar uma rebelião que culminaria com a castração de seu pai, Urano. Depois da queda de Urano, Cronos subiu ao poder e voltou a aprisioná-los no Tártaro. Os hecatônquiros foram novamente libertados do Tártaro por Zeus, que havia sido orientado pela avó deles Gaia de que eles poderiam ser decisivos na Titanomaquia, a guerra dos deuses olímpicos contra os titãs. Nessa guerra, os hecatônquiros lançaram centenas de enormes pedras contra os titãs, ajudando a derrotá-los. Depois da vitória contra os titãs, Briareu ganhou uma morada nas profundezas do mar Egeu, enquanto Coto e Giges se estabeleceram em palácios no rio Oceano.

Últimos Posts:

Certamente você deve conhecer as principais Deusas da Mitologia Grega, mas e tratando-se das deusas mais fortes? Separamos um Top 5 que em nossa opinião, são as deusas mais fortes.

A Gigantomaquia ou simplesmente Guerra dos Gigantes é um episódio da Mitologia Grega, após a Titanomaquia. E foi a luta entre os Deuses Olimpicos contra propriamente, os Gigantes.

Você conhece a Lenda do Minotauro? Este ser Mitológico (touro raivoso) foi uma das figuras mais conhecidas dentro da Mitologia Grega e é lembrado até hoje como um ser Horrendo!

Belerofonte foi um dos heróis mais relevantes da Mitologia Grega e ficou conhecido após derrotar a temida Quimera! Ele tem como melhor amigo o cavalo alado Pégaso.