Teseu: O Héroi Grego que Derrotou o Minotauro

24/05/2021

     Teseu foi, na Mitologia Grega, conhecido como Carrasco de Minotauro. Talvez tenha sido um dos semideuses mais populares de seu tempo. Conheça seu Mito e Resumo.


Teseu na Mitologia Grega:

     Teseu foi, na Mitologia Grega, um grande herói ateniense. Corresponde, para a Ática, ao que o dórico Héracles era para o Peloponeso. Seu nome significa "o homem forte por excelência". Embora não haja registros históricos que provem indiscutivelmente que Teseu existiu, alguns historiadores supõem que ele governou Atenas entre 1.234 e 1.204 a.C, como consta na lista tradicional dos Reis de Atenas, conforme cálculos de Jerônimo de Estridão.

     Seu pai, Egeu, era filho de Pandião II e nasceu, assim como seus irmãos Palas, Niso e Lico, em Mégara. Pandião tinha sido rei de Atenas, mas foi expulso pelos metiônidas, filhos de Metião, e se refugiou em Mégara; quando o rei Pilas foi para o Peloponeso, Pandião II, casado com uma filha de Pilas, tornou-se rei de Mégara.

Nascimento de Teseu:

     Egeu casou-se com duas mulheres, Meta, filha de Hoples e Calcíope, filha de Rexenor, mas não teve filhos com nenhuma delas; temendo perder o reino para seus irmãos (Palas, Niso e Lico), Egeu consultou a Pítia, mas não entendeu sua resposta. Na volta para Atenas, Egeu se hospedou em Trezena, cujo rei Piteu, filho de Pélope, compreendendo o oráculo, fez Egeu se embebedar e deitar com sua filha Etra. Na noite mesma, porém, Posidão também se deitou com Etra.

     Egeu pediu a Etra que, se ela desse à luz um menino, só revelasse ao filho quem era seu pai quando ele reduz para pegar a espada e as sandálias que ele escondera sob uma enorme pedra. Depois disso desviar em segredo até Atenas, portando a espada de seu pai e calçando suas sandálias.

     Egeu teve de voltar a Atenas, para celebrar o festival Panateniense, onde Androgeu, filho de Minos, derrotou todos os competidores. Androgeu foi morto; segundo uma versão, Egeu adicionou contra Androgeu o touro de Maratona, que o matou, ou Androgeu viajou para Tebas, para participar dos jogos fúnebres em honra a Laio, e foi assassinado pelos competidores. 

     Quando a notícia da morte de Androgeu chegou a Minos, estava sacrificando às Graças em Paros: jogou for a guirlanda que usava e interrompeu a música das flautas, costume este que passou a ser adotado em Paros, nos sacrifícios às Graças, feitos sem flautas e guirlandas. Nasceu um menino, que cresceu vigoroso e forte como um herói. Aos dezesseis anos seu vigor físico era tão impressionante que Etra decidiu contar-lhe quem era o pai e o que se esperava dele. Teseu ergueu então uma enorme pedra antes movida por Egeu, recuperou uma espada e as sandálias do pai e dirigiu-se a Atenas.

Teseu em Atenas:

     Quando Teseu chegou em Atenas já era conhecido pelos seus feitos, mas o rei Egeu não sabia que ele era seu filho. Medeia já instalado no palácio real depois de fugir de Corinto após o assassinato de quatro pessoas, inclusive seus dois filhos. Medeia sabia da identidade do herói, mas não contou a Egeu e sim o convenceu a matar o forasteiro, que poderia ser uma ameaça ao seu reinado. Colocou veneno no vinho e ofereceu ao visitante ilustre. Teseu tirou uma espada para seu conforto à mesa e Egeu o reconheceu, evitando assim a sua morte. Medeia mais uma vez foi expulsa de um reino, só que desta vez voltou para a Cólquida.

     Variantes do mito contam que Medeia mandou seu enteado na missão de capturar um touro bravo que vivia perto de Atenas, na planície de Maratona. Este touro seria o de Creta, do 7º trabalho de Héracles. Depois de morto o touro, foi feito um sacrifício para Apolo e, quando Teseu sacou da espada, foi reconhecido pelo pai. Na véspera da caçada uma senhora hospedou Teseu em sua humilde casa e prometeu um sacrifício para Zeus se ele voltasse vivo e vitorioso. Quando voltou para ver sua anfitriã, que se chamava Hécale, Teseu encontrou-a morta e instituiu um culto a Zeus Hecalésio em sua honra. 

     Antes de virar rei, Teseu precisa enfrentar sua própria fúria animal na forma de um touro. O mesmo touro foi responsável pelo encontro de Teseu com Ariadne, filha de Minos, o início de sua derrocada. Ao tomar conhecimento de que seus primos, os cinquenta Palântidas, queriam tirar o trono de seu pai, Teseu resolveru acabar com eles. Os primos se dividiram para fazer uma emboscada, mas Teseu foi avisado por arauto Leos. Depois, Teseu teve de se exilar por um ano em Trezena.

Teseu e o Minotauro:

     Para combater o touro de Creta, foi enviado anteriormente por Egeu o jovem Androgeu, que era filho de Minos e sua esposa Pasífae, reis de Creta. Dizem que o motivo foi a inveja pelo desempenho do jovem nos jogos de Atenas. Como o jovem pereceu tentando matar o touro, seu pai Minos resolveu fazer uma guerra contra Atenas, da qual saiu vencedor. Uma variante do mito dá a morte de Androgeu por motivos políticos, pois este critério se unido aos Palântidas, que eram inimigos de Egeu. 

     Minos rumou para Mégara com sua poderosa esquadra e logo partiu para cercar Atenas. Durante a guerra uma peste enviada por Zeus contra os atenienses provocou a derrota de Egeu, o que levou o rei Minos a cobrar uma taxa a cada nove anos. A taxa foi em forma de sete rapazes e sete moças atenienses enviados para Creta, onde ocorreram no labirinto para serem devorados pelo seu filho monstruoso, o Minotauro. Na terceira remessa de jovens, Teseu estava presente e resolveu intervir no problem. Entrou no lugar de um jovem e partiu para Creta para entrar no Labirinto. Na partida ligas velas pretas para navegar e seu pai entregou-lhe um jogo de velas brancas, para usar caso saísse vitorioso na missão.

     Com efeito, uma linda Ariadne, filha do poderoso Minos, apaixonou-se por Teseu e combinou com ele um meio de encontrar a saída do terrível labirinto. Um meio bastante simples: apenas um novelo de lã. Ariadne ficaria à entrada do palácio, segurando o romance que Teseu iria desenrolando à medida que fosse avançando pelo labirinto. Para voltar ao ponto de partida, teria apenas que ir seguindo o fio que Ariadne seguraria firmemente. Teseu avançou e matou o monstro com um só golpe na cabeça.

Recomendamos: A Lenda do Minotauro