HISTÓRIA DE RÔMULO E REMO: FUNDADORES DE ROMA

02/07/2020

     Quem são Rômulo e Remo? Qual é a sua História? Estes são irmãos gêmeos fundadores de Roma. A lenda diz que eles foram criados por uma loba e mais tarde, fundaram a cidade de Roma. Confira fatos sobre eles.

RÔMULO E REMO

     Rômulo e Remo são, segundo a mitologia romana, dois irmãos gêmeos, um dos quais, Rômulo, foi o fundador da cidade de Roma e seu primeiro rei. Segundo a lenda, eram filhos de Marte e de Reia Sílvia, descendente de Eneias. A data de fundação de Roma é indicada, por tradição, em 21 de abril de 753 a.C. (também chamado de "Natal de Roma" e dia das festas de Pales).

TRADIÇÃO

     A primeira menção a Remo ocorre em uma das vertentes do mito de Eneias, onde este possui um filho de nome "Rhomylocos", que, por conseguinte, era pai do fundador de Roma, "Rhomus". Os primeiros relatos escritos acerca de Remo provêm de autores gregos, especialmente de Helânico de Mitilene (século V a.C.) e Quinto Fábio Pictor, que inspiraram o relato de autores clássicos como Tito Lívio, Plutarco e Dionísio de Halicarnasso. Estes autores forneceram uma ampla base literária para o estudo da mitografia da fundação de Roma. Eles têm muito em comum, mas cada é seletivo para sua finalidade. O relato de Tito Lívio é um digno manual, justificando a finalidade e moralidade das tradições romanas para seus próprios tempos. Ele usa pelos menos uma fonte compartilhada por Dionísio e Plutarco mas os últimos são etnicamente gregos; eles abordam os mesmos assuntos romanos como forasteiros interessados, e incluem tradições de fundadores não rastreáveis a uma fonte comum, e provavelmente específicos para determinadas regiões, classes sociais ou tradições orais. Um texto sobrevivente do período imperial tardio, Origo gentis Romanae (A origem do povo romano) é dedicado as variantes, muitas vezes contraditórias, do mito da fundação. Tanto a loba como o pica-pau, animais sagrados relacionados ao mito dos gêmeos, assim como o estupro sofrido por Reia Sílvia são características de relatos mais antigos como, por exemplo, uma das passagens do Antigo Testamento (Êxodo 2:1-10).

LENDA DE RÔMULO E REMO

     Na Eneida de Virgílio e na Ab Urbe condita libri de Tito Lívio, Eneias, filho da deusa Vênus foge de Troia com seu pai Anquises, seu filho Ascânio e os sobreviventes da cidade. Com este realiza diversas peregrinações que o levam, por fim, ao Lácio, na península Itálica. Lá ele é recebido pelo rei local Latino que oferece a mão de sua filha, Lavínia. Isto provoca a fúria do rei dos rútulos, Turno, um poderoso monarca itálico que havia se interessado por ela. Uma terrível guerra entre as populações da península eclode e como resultado, Turno é morto. Eneias, agora casado, funda a cidade de Lavínio em homenagem a sua esposa. Seu filho, Ascânio governa na cidade por trinta anos até que resolve se mudar e fundar sua própria cidade, Alba Longa. Cerca de 400 anos depois, o filho e legítimo herdeiro do décimo-segundo rei de Alba Longa, Numitor, é deposto por um estratagema de seu irmão Amúlio. Para garantir o trono, Amúlio assassina os descendentes varões de Numitor e obriga sua sobrinha Reia Sílvia a tornar-se vestal (sacerdotisa virgem, consagrada a deusa Vesta), no entanto, esta engravida do deus Marte e desta união foram gerados os irmãos Rômulo e Remo. Como punição, Amúlio prende Reia em um calabouço e manda jogar seus filhos no rio Tibre. Como um milagre, o cesto onde estavam as crianças acaba atolando em uma das margens do rio no sopé dos montes Palatino e Capitolino, em uma região conhecida como Germalo, onde são encontrados por uma loba que os amamenta; próximo às crianças estava um pica-pau, ave sagrada para os latinos e para o deus Marte, que os protege. Tempos depois, um pastor de ovelhas chamado Fáustulo encontra os meninos próximo ao pé da Figueira Ruminal (Ficus Ruminalis), na entrada de uma caverna chamada Lupercal. Ele os recolhe e leva-os para sua casa onde são criados por sua mulher Aca Larência.

     Rômulo e Remo crescem junto dos pastores da região praticando caça, corrida e exercícios físicos; saqueavam as caravanas que passavam pela região à procura de espólio. Em um dos assaltos, Remo é capturado e levado para Alba Longa. Fáustulo, então, revela a Rômulo a história de sua origem. Este parte para a cidade de seus antepassados liberta seu irmão, mata Amúlio, devolve Numitor ao trono e dá a sua mão todas as honrarias que lhe fossem devidas. Percebendo que não teriam futuro na cidade, os gêmeos decidem partir junto com todos os indesejáveis para então fundarem uma nova cidade no local onde foram abandonados. Rômulo queria chamá-la Roma e edificá-la no Palatino, enquanto Remo desejava nomeá-la Remora e fundá-la sobre o Aventino. Como forma de decidir foi estabelecido que deveria-se indicar, através dos auspícios, quem seria escolhido para dar o nome à nova cidade e reinar depois da fundação. Tal gerou divergência entre os espectadores o que gerou uma acirrada discussão entre os irmãos que terminou com a morte de Remo. Uma versão alternativa afirma que, para surpreender o irmão, Remo teria escalado o recém-construído pomério quadrangular da cidade e, tomado em fúria, Rômulo teria assassinado-o. Remo foi sepultado em uma região ao sul do Aventino, conhecida como Remoria, sendo também comemorado em 9 de maio a festa chamada Remúria (ou Lemúria) em sua homenagem. Rômulo reinou sob Roma por 38 anos, tendo sido o Rapto das Sabinas um dos fatos mais importantes de seu reinado. Rômulo falece em 11 de julho de 716 a.C. durante uma tempestade provocada pelo deus Marte, na qual é tragado para o firmamento onde é transformado no deus romano Quirino. Em outra versão Rômulo é assassinado por ordem do senado romano.

CAVERNA LUPERCAL

     Em novembro de 2007, arqueólogos italianos anunciaram que tinham descoberto a caverna em que os romanos celebravam a festa da Lupercália e onde segundo a lenda, Rômulo e Remo supostamente viveram. O especialista Andrea Carandini disse que isto é um dos maiores achados arqueológicos já feitos. A identificação da caverna não foi unânime, no entanto, arqueólogos como Fausto Zevi consideram que é sim uma dependência do palácio imperial.

REIA SÍLVIA

     Reia Sílvia foi a lendária mãe de Rômulo e Remo, fundadores de Roma. Filha de Numitor, rei de Alba Longa, foi obrigada por seu tio Amúlio, usurpador do trono, a servir como vestal; assim obrigava-a à castidade, impedindo-a de ter filhos que quisessem reconquistar o poder. Entretanto, seduzida por Marte, Reia Silvia deu à luz gêmeos, Rômulo e Remo, que logo após o nascimento foram atirados ao rio Tibre por ordem de Amúlio. O deus fluvial Ânio, segundo algumas versões da lenda, a teria acolhido e esposado. De acordo com outra tradição, depois de ser aprisionada por Amúlio, ela teria sido libertada por Rômulo e Remo.

ENÉIAS

     Enéias é um personagem da mitologia greco-romana cuja história é contada na Ilíada, de Homero, e, sobretudo, na Eneida, de Virgílio. Segundo a lenda, Eneias foi o mais famoso dos chefes troianos, filho da deusa Afrodite (a romana Vénus) e de Anquises, filho de Cápis, filho de Assáraco, rei da Dardânia. Era casado com Creúsa, filha do rei Príamo e de Hécuba. Tinha um filho, Iulo (na literatura romana Ascânio). Na Guerra de Troia, Eneias se converteu no mais valoroso guerreiro troiano, depois de Heitor. Favorecido pelos deuses, em várias ocasiões foi por eles salvo, durante os combates. Quando foi ferido por Diomedes, foi sua mãe, Afrodite, quem o salvou. E quando enfrentou Aquiles no campo de batalha, foi Poseidon quem o livrou de ser morto pelo herói grego. Com a queda de Troia, sua mãe o aconselhou a deixar a cidade, levando sua família, pois lhe estaria reservado o destino de fazer reviver a glória troiana em outras terras.

CONFIRA SUA HISTÓRIA EM VÍDEO


POSTS RECENTES EM NOSSO BLOG:

Manticora (Manticura) foi uma criatura mística da Mitologia Grega. Muito similar as Quimeras, esses monstros possuíam pelos ruivos, cauda de escorpião. Tão pouco comentada nos livros de história, confira.

Você conhece a Lenda do Minotauro? Este ser Mitológico (touro raivoso) foi uma das figuras mais conhecidas dentro da Mitologia Grega e é lembrado até hoje como um ser Horrendo! Confira sua Lenda abaixo.

Belerofonte foi um dos heróis mais relevantes da Mitologia Grega e ficou conhecido após derrotar a temida Quimera! Ele tem como melhor amigo o cavalo alado Pégaso. Confira sua história abaixo.

Químera foi uma figura extremamente popular na Mitologia Grega e é um monstro enorme com aparência híbrida de dois ou mais animais! Isso sem mencionar o fato que ela pode cuspir tanto ácido quanto fogo de sua boca e narina. Confira.

É dito por muitos que Medusa foi a vilã da história, mas não é bem assim... Medusa e Perseu foram rivais, tudo pelo ego inflado da deusa Atena. A Górgona de fato não mereceu o fim que teve, confira sua história.

"Eu sou Ninguém". Já ouviu essa frase? Frase dita por Odisseu (Ulisses) ao rei Ciclope Polifemo, filho de Posídon (Poseidon) e da ninfa Teosa e vivia uma em uma caverna próxima à Sicília, cuidando de ovelhas.

Quem são Rômulo e Remo? Qual é a sua História? Estes são irmãos gêmeos fundadores de Roma. A lenda diz que eles foram criados por uma loba e mais tarde, fundaram a cidade de Roma. Confira fatos sobre eles.

Os Três Juízes do Inferno foram popularmente conhecidos após o Anime Cavaleiros do Zodíaco, mas estes Três seres Mitológicos já existiam há muito tempo atrás dentro da Mitologia Grega.

O Reino de Hades, na Mitologia Grega, é a terra dos mortos, o local para onde a alma das pessoas se dirigiria após a morte. Nesse local as almas passariam por um julgamento, onde seu destino seria decidido.