Conheça os Filhos de Hyperion na Mitologia Grega

22/05/2020
     Hyperion ou "Hiperião" foi um dos Titãs dentro da Mitologia Grega. Ele é conhecido por ser o primeiro astrônomo e com isso, sua personificação são os próprios Astros. Confira alguns fatos sobre este Ancião.

Hyperion na Mitologia Grega:

     Hiperião, na Mitologia Grega, é um dos titãs, filhos de Urano e Gaia. Por uma outra versão, atribuída por Diodoro Sículo aos cretenses, os titãs eram filhos de um dos curetes com Titeia, e o nome titãs deriva da sua mãe. Da sua união com sua irmã Teia nasceram Eos, Hélio e Selene. Segundo a interpretação de Diodoro Sículo, Hiperíon foi o primeiro astrônomo a estudar o movimento do Sol, da Lua e das estrelas, e foi, por isto, chamado de pai destes astros. 

     Ainda segundo Diodoro, a lenda dos atlantes sobre a origem dos deuses não é muito diferente das lendas gregas. Por esta lenda, Urano foi seu primeiro rei, e teve quarenta e cinco filhos de diversas esposas, sendo dezoito de sua esposa Titeia. Titeia, depois de morta, foi deificada como Gaia. Basileia, a filha mais velha de Urano, sucedeu seu pai quando este morreu e foi deificado. Ela era virgem, mas desejando ter herdeiros, casou com seu irmão Hiperíon. 

A Lenda deste Titã:

     Basileia e Hiperíon tiveram dois filhos, Hélio e Selene, porém os irmãos de Basileia conspiraram e assassinaram Hiperíon, e afogaram Hélio, que ainda era uma criança, no rio Erídano. Selene se suicidou, jogando-se de uma rocha. Basileia teve uma visão, na qual Hélio dizia para ela não lamentar a morte dos filhos, pois os titãs receberiam uma punição adequada, e ele havia se tornado o Sol e sua irmã a Lua. 

     Segundo Newton, a origem destas lendas atlantes foram os sacerdotes do Egito; ele identifica Hiperíon com Osíris, Hélio com Hórus, Selene com Bubaste, e o rio onde Hélio foi afogado com o rio Nilo. Os gregos identificaram Mitra, deus persa, com Hiperíon ou com Febo. 

     Ovídio menciona que os persas sacrificavam cavalos a Hiperíon, porque nenhuma vítima lenta poderia se sacrificada a um deus rápido.

Seus filhos são: Eos, Hélio e Selene.

EOS:

     Normalmente citada como de longos cabelos louros e unhas tingidas de rosa com uma carruagem purpúrea puxada por dois cavalos alados, Lampo e Faetonte, com arreios multicolores. Ágil e graciosa, é munida de asas nos ombros e nos pés. Essa caracterização expressa seu carácter de jovem caprichosa e despreocupada, que vive amores intensos e efêmeros. Eos tem, como principal função, abrir as portas do céu para a carruagem de Hélio, a personificação do Sol, sendo assim a deusa do amanhecer (Quando a carruagem de Hélio está saindo, e o Sol está nascendo) e do entardecer, mais especificamente, o pôr do sol (Quando a carruagem de Hélio está voltando, e o Sol está se pondo). 

     Responsável também pelo brilho do Sol e das tonalidades do Céu, Eos é a deusa que desperta as pessoas e criaturas dos mais profundos sonhos e derrama orvalho nas folhas, sendo mais conhecida por ser a deusa especialmente do amanhecer.

HÉLIO:

     Hélio é representado coroado por uma auréola solar. É casado com Perseis, filha de Oceano e Tétis. Com ela, Hélio teve vários filhos, entre os quais Eetes, Circe, Perseu e Pasífae, que se casou com o Rei Minos de Creta. Hélio com Clímene teve sete filhas, as helíades, e um filho, Faetonte. Higino também dá uma versão alternativa, na qual Faetonte é tataraneto de Hélio. Com o passar do tempo, Hélio é cada vez mais identificado com o deus Apolo; no entanto, apesar do sincretismo, foram muitas vezes vistos como dois deuses distintos (Hélios era um deus menor, enquanto Apolo é deus olímpico). 

     Hélio circunda a terra no assim-chamado carro do sol, cavalgando o céu até o oceano para banhar os cavalos, dando início à noite. Nada no universo lhe escapa da vista, motivo que até os deuses o conjuram para atuar como testemunha em importantes eventos. Segundo o poeta romano Ovídio, o carro do sol de Hélio é uma carruagem, por vezes representada como uma biga, puxada por quatro cavalos de fogo, cujos nomes variam. Segundo o próprio, os nomes são Piro, Éous, Éton e Flégon. Já segundo Eumélo de Corinto, o nome dos machos são Éous e Etíope, e o das fêmeas, que são unidas por um jugo, são Bronte, a trovoada; e Estérope, o relâmpago. 

SELENE:

     A etimologia da Selene é incerta, mas se o nome é de origem grego, é provável que se conecte a palavra selas (σέλας), significando "luz". Assim como Hélio, a partir de sua identificação com Apolo, é chamado Febo ("brilhante"), Selene, a partir de sua identificação com Ártemis, também é comumente referida pelo epíteto Phoebe (forma feminina). A Phoebe original da mitologia grega é a tia de Selene, a mãe titânida de Leto e Astéria, e avó de Apolo, Ártemis e Hécate. Também a partir de Ártemis, Selene às vezes era chamada de "Cíntia". Selene também foi chamado Mene. A palavra de men (feminino mene), significa a lua, e o mês lunar. Era também o nome do deus-lua frígio Men. 

     É de Selene que vem o termo acadêmico selenolatria, que denota a adoração e subsequentes cultos à lua e a deidades lunares, independente de origem ou nacionalidade. Vários amantes são atribuídos a ela em vários mitos, incluindo Zeus, Pã, e o mortal Endimião. Em tempos clássicos, Selene foi muitas vezes identificada com Ártemis, assim como seu irmão, Hélio, foi identificado com Apolo. 

     Ambos Selene e Ártemis também foram associados com Hécate, e todos os três eram considerados como deusas lunares, embora apenas Selene fosse considerada como a personificação da própria lua. Na Arcádia, uniu-se a Pã, que a seduziu disfarçando-se com uma pele de ovelha e depois a presenteou com um rebanho de bois inteiramente brancos que ela usou para puxar seu carro noturno.

Confira Também:

Laverna é uma deusa exclusiva da Mitologia Romana e essa divindade é a protetora dos ladrões. Laverna tinha seu próprio santuário em Roma, além de ser um antigo espírito do submundo!

Lissa é, na Mitologia Grega, a Deusa que Personifica a Ira, Raiva e Fúria Desenfreada. Muitas vezes essa divindade é associada a um "Espírito" que tomava a consciência de homens e animais.

Eos significa Aurora e é, na Mitologia Grega, a Deusa do Amanhecer. Foi bastante cultuada pela Religião Grega Antiga. Conheça mais sobre essa divindade abaixo.

Hécate é, na Mitologia Grega, a Deusa Tríplice das Bruxas. Muitas vezes é associada com Nix (a deusa primordial da noite). Hécate foi uma deusa muito adorada na Grécia Antiga, confira.

Crios ou simplesmente "Crio" é o Deus Antigo e Titã das Constelações, Cosmos e Ciclos Estrelares na Mitologia Grega. Foi filho de Urano e Gaia, Conheça mais sobre essa divindade abaixo.

foi, na Mitologia Grega, o Deus da Natureza em Geral, é esta divindade que cuida dos pastores, rebanhos, animais... Ele é conhecido por fugir de Tifão e dar origem ao signo de capricórnio.

Jápeto foi, na Mitologia Grega, o Deus Ancião (Titã) do Céu Estrelado. Foi filho de Urano e Gaia e uma das divindades antigas essenciais. Muitas vezes foi associado com Chronos, a divindade do tempo, confira.

Tétis é, na Mitologia Grega, casada com o Titã Oceano e juntos são os pais das Oceânides (significam a fecundidade da água). Assim como Oceano, Tétis é a Deusa Antiga representada por ser o Mar.

Febe foi, na Mitologia Grega, a Deusa Antiga (ou Titânide) da Purificação, pois era uma divindade ligada com a Luz e adorada por ser a "Profeta" da vida humana.